domingo, 29 de junho de 2008

HERESIAS VI

Dando continuidade a análise do artigo anterior sobre os ideólogos das versões bíblicas modernas, acrescentam-se alguns outros elementos para o efeito de compreensão. O Hort, por exemplo, era darwinista, ou seja, acreditava na teoria geral da evolução de Charles Darwin, sendo que a obra "A Origem das Espécies" foi lançada 22 anos antes da publicação da suposta edição revisada da Bíblia King James. Isto pode ser confirmado na obra "The Teories, Thinking and Theology of Drs. Westcott and Hort".
Também perdura uma grosseira acusação de "racismo" contra Hort conforme registro de seu próprio punho: "Eles têm demonstrado ser uma raça imensuravelmente inferior, só humanos e nada mais, sua religião, primitiva e sensual, suas mais altas virtudes são as mesmas de um bom cão." Isto foi dito acerca dos negros em "Life & Letters, FJA Hort, Vol. 1 pág. 458." Primeiramente, o conceito de raça não se aplica aos seres humanos, porque exige uma filogenia ininterrupta, sendo portanto, um conceito de cunho puramente biológico. Secundariamente, um homem de Deus não poderia dar-se ao desvario de emitir tais opiniões por amor às Suas criaturas.
Tanto Westcott, quanto Hort eram simpatizantes de Maria, criam no purgatório e em outros dogmas heréticos romanistas. Por isso, escolheram os manuscritos "Sinaiticus" que, aliás, foram achados pelo evolucionista Friederich Tischendoff em uma lixeira em um monastério no Egito conforme registrado em "An Understandable History of the Bible",  do Dr. Samuel Gipp.
Há igualmente uma outra questão obscura contra, tanto contra Westcott, como contra Hort sobre crenças místicas. Eles praticavam a chamada oração pelos mortos e buscavam comunicação com os mortos por meio de uma sociedade por eles organizada chamada de "The Ghostly Guild", isto é, "Grêmio ou Associação Fantasmagórica. Isto está registrado na obra "The Society For Psychical Research." Isto corresponde ao que se chama no Brasil de centro espírita. Então, à luz destas colocações fica evidente que estes "pais" das versões modernas da Bíblia adulteraram os textos com base em códices da igreja católica com a finalidade de dissimular a mentira em verdade e introduzir heresias sorrateiramente no coração dos religiosos. Desta forma abriram caminhos para uma espécie de sincretismo cristão, facilitando o trabalho de Satanás nas mentes não nascidas do alto.
Por estas razões é que a Palavra de Deus diz: "Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo grande desejo de ouvir coisas agradáveis, ajuntarão para si mestres segundo os seus próprios desejos, e não só desviarão os ouvidos da verdade, mas se voltarão às fábulas." [II Tm. 4: 3 e 4]. Então, entendemos pela Palavra que esse tempo é chegado e que aos eleitos cabe imergir cada vez mais na dependência de Deus, viver da fé, andar no espírito, além de descansar na graça d'Ele.

Nenhum comentário: