sábado, 15 de agosto de 2009

ESPÍRITOS ENGANADORES E RELIGIÕES ENGANADAS VI


I Jo. 1: 7 - "Mas, se andarmos na luz, como ele na luz está, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus Cristo, seu Filho, nos purifica de todo o pecado." Andar na luz no sentido bíblico é andar segundo o conhecimento da verdade, a saber, de Cristo. Ele mesmo é a verdade, e não apenas uma verdade! Ele é luz, e não apenas possui luz! O resultado desse verdadeiro conhecimento é a comum união entre os regenerados e a purificação dos pecados por meio do sangue de Jesus Cristo, o Filho Unigênito de Deus. Verifica-se que a purificação é de todo o pecado, como uma referência ao pecado original. O artigo definido faz grande diferença entre o pecado que trouxe a morte espiritual e os pecados como consequentes daquele. Há enorme confusão acerca deste texto, pois o mesmo se circunscreve na esfera das proteções espirituais almejadas pelos homens em função dos seus medos, dramas, desejos e aflições da vida. Entretanto, o contexto no-lo indica que se trata da proteção espiritual contra a morte causada pelo pecado.
Hb. 10: 12 a 20 - "Mas este, havendo oferecido para sempre um único sacrifício pelos pecados, está assentado à destra de Deus, daqui em diante esperando até que os seus inimigos sejam postos por escabelo de seus pés. Porque com uma só oblação aperfeiçoou para sempre os que são santificados. E também o Espírito Santo no-lo testifica, porque depois de haver dito: esta é a aliança que farei com eles Depois daqueles dias, diz o Senhor: porei as minhas leis em seus corações, e as escreverei em seus entendimentos; acrescenta: e jamais me lembrarei de seus pecados e de suas iniqüidades. Ora, onde há remissão destes, não há mais oblação pelo pecado. Tendo, pois, irmãos, ousadia para entrar no santuário, pelo sangue de Jesus, Pelo novo e vivo caminho que ele nos consagrou, pelo véu, isto é, pela sua carne..." A questão da proteção absoluta, definitiva e única está colocada com clareza no texto de Hebreus acima. Os justificados em Cristo foram por este ato aperfeiçoados e santificados. Deus fez uma nova aliança em Cristo, escreveu as leis que antes eram apenas letra nos corações e nos entendimentos dos eleitos. Esta é a luz! Também Deus perdoa e esquece eternamente os pecados dos que foram purificados, por isso, não há necessidade de contínuos sacrifícios como nos ritos mosaicos. O pecado original de cada eleito foi remido de uma vez para sempre pelo lavar regenerador no sangue de Jesus, o Cristo. Agora os eleitos não devem ficar apavorados buscando proteção extra, mas podem com a ousadia que lhes foi concedida, entrar no Santo dos Santos, a saber, na presença de Deus, por mediação de Cristo que é o novo e vivo caminho, a verdade e a vida. É Cristo mesmo o caminho, isto é, o método de Deus.
Há basicamente três atitudes da mente humana sobre o conhecimento verdadeiro: a) supor que sabe algo; b) permanecer em uma atitude de neutralidade; e c) demonstrar absoluta convicção por meio da fé. Os judeus do tempo de Cristo emitiram todas estas posturas em relação a Ele: uns diziam, é um falso profeta, outros, não sabemos, e outros ainda, afirmavam, sabemos. Um dos maiores perigos no que tange ao discernimento dos espíritos enganadores e das religiões enganadas é a posição de neutralidade. É tudo o que o inimigo deseja que os homens pensem sobre ele mesmo e sua negreganda atuação nesse mundo.
São atitudes errôneas acerca da proteção do sangue de Cristo que permitem a atuação tranquila dos espíritos enganadores e da operação do erro enviada aos filhos da desobediência. Destarte, o sangue de Jesus, o Cristo nos purifica de todo o pecado: a) se andarmos na luz; e b) se confessarmos os nossos pecados conforme o ensino de I Jo. 7: 7 e 9. Também acrescenta-se que o sangue de Jesus dá acesso à presença de Deus, tornando os pecadores regenerados aceitáveis perante a face Santa d'Ele. E, finalmente, o sangue de Jesus é a base legal da vitória sobre Satanás em função da ação purificadora que ele proporciona ao regenerado conforme Ap. 12:11 - "E eles o venceram pelo sangue do Cordeiro e pela palavra do seu testemunho; e não amaram as suas vidas até à morte."
É puro engano religioso invocar o sangue de Jesus para se lvirar de possessão e opressão, ou de problemas materiais e psicológicos. A ação do sangue de Jesus se dá no âmbito espiritual, porque esta guerra é na presença de Deus, quando Satanás, acusa os santos de dia e de noite acerca dos seus pecados. É neste tribunal que Jesus advoga anulando e aniquilando a ação do Diabo.
O maior erro do religioso é usar as armas erradas, no lugar errado, para fins errados, ainda que para combater o inimigo certo.

Nenhum comentário: