domingo, 5 de setembro de 2010

NÃO SUPORTARÃO A SÃ DOUTRINA V


Gl. 1: 9 a 11 - "Se alguém vos pregar outro evangelho além do que já recebestes, seja anátema. Pois busco eu agora o favor dos homens, ou o favor de Deus? ou procuro agradar aos homens? se estivesse ainda agradando aos homens, não seria servo de Cristo. Mas faço-vos saber, irmãos, que o evangelho que por mim foi anunciado não é segundo os homens."
A sã doutrina é, essencialmente, o evangelho e não crenças, doutrinas humanas, rituais, sofismas, filosofias, códigos de moralidade, dogmas, e peças de retórica elaboradas segundo a mente humana. Toda mensagem que vá além do evangelho é maldita, enganosa e mentirosa. Não procede de Deus, e em nada poderá agradá-Lo. Quem se preocupa em pregar o que agrada aos homens, não é servo de Cristo. É, antes, servo de si mesmo e de homens decaídos. Acrescenta-se o fato que a Bíblia afirma o seguinte: quem cogita das coisas dos homens é o Diabo conforme Mc. 8:33 - "Para trás de mim, Satanás; porque não cuidas das coisas que são de Deus, mas sim das que são dos homens."
Do lado dos homens decaídos há, invariavelmente, a tendência e a inclinação para não receber o evangelho de Cristo, porque em suas naturezas estão corrompidos, ou mortos para Deus. Porém, do lado dos que são chamados a anunciar o evangelho deve haver o seguinte ânimo: "...porque não é aprovado aquele que se recomenda a si mesmo, mas sim aquele a quem o Senhor recomenda." II Co. 10:18. Muitos pregadores se empolgam pela aceitação que recebem dos homens, não sabendo que isto não é um bom sinal. O mensageiro do evangelho deve estar preocupado é se a sua mensagem é aceita por parte de Cristo. Na verdade, os homens em seu estado de degenerescência, não suportam a sã doutrina, porque ela é contrária às suas práticas e pensamentos contaminados pelo pecado. Eles dizem que aceitaram a Cristo, e o evangelho, porém nenhum pecador pode aceitar nada. O que acontece é que Ele é que aceita o pecador! No máximo o homem decaído aceita religião, porque esta é subproduto do próprio homem.
Para receber a honra dos homens e a aceitação social, muitos se têm naufragado no anúncio do evangelho de Cristo, pregando, assim, outro evangelho. Alguns estão construindo outro fundamento sobre Cristo, a Rocha Eterna. A obra destes será provada no fogo e o que for anátema não permanecerá. Será totalmente queimado.
I Tm. 1: 9 a 11 - "...reconhecendo que a lei não é feita para o justo, mas para os transgressores e insubordinados, os irreverentes e pecadores, os ímpios e profanos, para os patricidas, matricidas e homicidas, para os devassos, os sodomitas, os roubadores de homens, os mentirosos, os perjuros, e para tudo que for contrário à sã doutrina, segundo o evangelho da glória do Deus bendito, que me foi confiado." Esta é uma questão fundamental, pois os que não suportam a sã doutrina se fiam no cumprimento de preceitos legais e cerimoniais como tábua de salvação. Todavia, a lei não é para os eleitos e regenerados, mas sim para os que ainda não tiveram os seus ouvidos abertos e as escamas dos olhos retiradas. A lei é um freio, um aio, ou parâmetro para estabelecer os limites do que é certo, e do que é errado. Tal postura legal não visava salvar o homem, mas mostrar-lhe o quanto o pecado é hediondo aos olhos de Deus. Todas as práticas que se opõem, por princípio, à sã doutrina são próprias dos incrédulos, pois eles não podem alcançar a misericórdia e a graça de Deus em Cristo por conta própria. Tal sã doutrina é a expressão concreta do evangelho da glória de Deus e não outro evangelho para agradar a homens dissolutos, contaminados, e degenerados pelo pecado original.
II Pd. 2: 2 e 3 - "E muitos seguirão as suas dissoluções, e por causa deles será blasfemado o caminho da verdade; também, movidos pela ganância, e com palavras fingidas, eles farão de vós negócio; a condenação dos quais já de largo tempo não tarda e a sua destruição não dormita." Exatamente porque estes mensageiros dissolutos pregam para satisfazer os desejos dos homens decaído é que muitos os seguirão, pois isto é o que satisfaz as vontades não-regeneradas. Eles são movidos pela ganância, utilizando-se de palavras fingidas farão dos seus seguidores mercadoria de barganha, ou negócio. Iludem os pecadores com solução de problemas, curas, prosperidade, fama e sucesso em tudo. Prometem o que não podem oferecer, mas sabem criar emocionalmente o ambiente para iludir os que possuem as mentes cauterizadas pelo pecado conforme I Tm. 4: 1 e 2 - "Mas o Espírito expressamente diz que em tempos posteriores alguns apostatarão da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores, e a doutrinas de demônios, pela hipocrisia de homens que falam mentiras e têm a sua própria consciência cauterizada..." Tanto os que pregam, como os que ouvem tais mensagens estão iludidos pelos espíritos enganadores e seguem doutrinas de demônios, os quais usam homens mentirosos cuja mente está petrificada para o que procede de Deus.
Em Cristo.

Nenhum comentário: