domingo, 22 de julho de 2012

PROFUNDA DEI ET ALTITUDINES SATANAE IV

Dt. 29:29 - "As coisas encobertas pertencem ao Senhor nosso Deus, mas as reveladas nos pertencem a nós e a nossos filhos para sempre, para que observemos todas as palavras desta lei."
É dito em diversas passagens das Escrituras que o homem não deve buscar as coisas ocultas. Pois tal busca poderá colocá-lo frente a frente com aquilo que não conhece e poderá mantê-lo preso por muito tempo, senão para sempre no que, de fato, são as profundezas de Satanás. Estas coisas encobertas ou ocultas são da competência d'Aquele que tudo pode, tudo sabe, tudo faz e Ele as revelará a seu tempo conforme Mt. 10: 26 a 28 - "Portanto, não os temais; porque nada há encoberto que não haja de ser descoberto, nem oculto que não haja de ser conhecido. O que vos digo às escuras, dizei-o às claras; e o que escutais ao ouvido, dos eirados pregai-o. E não temais os que matam o corpo, e não podem matar a alma; temei antes aquele que pode fazer perecer no inferno tanto a alma como o corpo." No contexto, Cristo está instruindo aos seus discípulos para que não tenham medo dos que não conhecem a verdade e julgam os que a conhecem. Cristo está reafirmando o dever de anunciar toda a verdade, indo no dia-a-dia, porque o texto original de Mt. 28:19, Ele usa o verbo no particípio contínuo e não no imperativo como foi traduzido pelos arminianos. Mostra que os eleitos não devem temer os homens e seus pressupostos da mentira religiosa, mas devem temer Àquele que pode fazer perecer tanto o corpo como a alma no inferno. Por esta razão muitos eleitos e regenerados tombaram ao longo da história degolados, assassinados, açoitados, devorados por bestas feras em estádios, servindo de espetáculo ao mundo mergulhado em trevas. 
No texto de Mateus, anteriormente, citado é revelado um dos grandes mistérios das profundezas de Deus. Jesus afirma que é Deus, sim, quem pode fazer perecer o corpo e a alma no  inferno. Por isto, Cristo deixou bem claro que "Indo por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura. Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado." Alguns portadores da mensagem das profundezas de Satanás afirmam que Deus não condena o homem, porque Ele é amor É verdade que é amor, mas também é justiça, retidão e soberania. Portanto, para sustentar tal assertiva eliminam o pecado, os demônios e o inferno, criando um sistema teológico que se baseia na reparação dos erros por meio de sucessivas reencarnações ou vidas. Afirmam que se trata de um processo evolutivo de causa e efeito, ou seja, se o homem praticar o bem evolui até chegar a um alto nível de iluminação, se praticar o que é moralmente mal, regride e retorna a um programa de vida onde seus erros serão reparados por meio de penalidades até que se purgue tudo. Entretanto, existe sim os demônios, o pecado e o inferno, pois do contrário ter-se-ia de colocar Cristo como mentiroso, enganador e falsário, pois, além de ter expulsado demônios, ter sido tentando pelo Diabo, disse claramente que alguns homens serão lançados no inferno. Desta forma, ou se tem Jesus, o Cristo como o Filho de Deus enviado para redimir o homem da sua condição decaída e para livrá-lo do inferno, ou se tem o homem como seu próprio salvador. Esta proposição é absolutamente pregada pelos gnósticos e ocultistas em todas as suas formas objetivas ao longo dos tempos. Entretanto, é algo paradoxal, pois como pode o próprio perdido salvar-se a si mesmo? É como alguém, que, ao cair de um avião agarra-se aos cadarços dos próprios sapatos para se salvar do impacto.
Muitos religiosos agem como agiu Jó conforme Jó 42: 1 a 6 - "Então respondeu Jó ao Senhor: bem sei eu que tudo podes, e que nenhum dos teus propósitos pode ser impedido. Quem é este que sem conhecimento obscurece o conselho? por isso falei do que não entendia; coisas que para mim eram demasiado maravilhosas, e que eu não conhecia. Ouve, pois, e eu falarei; eu te perguntarei, e tu me responderas. Com os ouvidos eu ouvira falar de ti; mas agora te vêem os meus olhos. Pelo que me abomino, e me arrependo no pó e na cinza." Reconhecer que Deus tudo pode e que nenhum dos seus propósitos pode ser impedido, não faz de ninguém um iluminado, justo ou salvo. Até os demônios creem que Deus é um só conforme Tg. 2:19 - "Crês tu que Deus é um só? Fazes bem; os demônios também o creem, e estremecem." Assim como Jó falou do que não entendia e do que não conhecia, muitos falam do evangelho, de Cristo, de Deus, da Igreja, e da verdade, porém sem nenhuma experiência pessoal. Tal experiência é por meio do novo nascimento ou nascimento do alto. Uma das primeiras características dos portadores das profundezas de Satanás é exatamente a da negação da veracidade do evangelho, de que Jesus, o Cristo é o único filho de Deus e que há pecado, demônios, inferno e condenação. É tudo que Satanás quer neste mundo é levar as pessoas à negação destas verdades, porque isto transfere para o próprio pecador o poder de se redimir. Como isto jamais acontecerá,   o homem permanecerá decaído, escravo do pecado e filhos dele conforme Jo. 34 e 43 a 46 - "Replicou-lhes Jesus: em verdade, em verdade vos digo que todo aquele que comete pecado é escravo do pecado. Por que não compreendeis a minha linguagem? é porque não podeis ouvir a minha palavra. Vós tendes por pai o Diabo, e quereis satisfazer os desejos de vosso pai; ele é homicida desde o princípio, e nunca se firmou na verdade, porque nele não há verdade; quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio; porque é mentiroso, e pai da mentira. Mas porque eu digo a verdade, não me credes. Quem dentre vós me convence de pecado? Se digo a verdade, por que não me credes?"
Não se iluda, o pecado a que se refere Cristo nesta passagem de João, não é um ato falho ou imoral, mas é a inteira natureza pecaminosa responsável por todos atos falhos do homem. Foi para aniquilar este pecado, a saber, a incredulidade, que Cristo se encarnou em Jesus, viveu, testemunhou, padeceu e morreu pelas mãos dos pecadores. As pessoas que se apoiam nas profundezas de Satanás sofrem um processo de lavagem cerebral e de controle das suas naturezas pecaminosas pelo Diabo de tal forma, que, não conseguem receber a verdade como verdade. Não conseguem penetrar nas profundezas de Deus, porque já estão imersos e submersos nas profundezas de Satanás. Não entendem a linguagem de Cristo, porque suas mentes estão cauterizadas pela natureza decaída. Eles não creem, porque não podem, não necessariamente, porque não querem.
Sola Gratia!

Nenhum comentário: