terça-feira, 28 de junho de 2011

ESPIRITO, ESPÍRITOS, E ESPIRITUALISMO X

Is. 8: 19 e 20 - "Quando vos disserem: consultai os que têm espíritos familiares e os feiticeiros, que chilreiam e murmuram, respondei: acaso não consultará um povo a seu Deus? acaso a favor dos vivos consultará os mortos? A Lei e ao Testemunho! se eles não falarem segundo esta palavra, nunca lhes raiará a alva."
Ao afirmar, "a lei e ao testemunho!" as Escrituras restringem o conhecimento de Deus pelo homem, apenas ao que elas revelam sobre isto. Não admitem quaisquer outras experiências espirituais no tocante ao verdadeiro conhecimento. Visto que conhecimento nos termos escriturísticos é luz, somente Deus produz e concede a verdadeira luz conforme Tg. 1: 17 e 18 - "Toda boa dádiva e todo dom perfeito vêm do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não há mudança nem sombra de variação. Segundo a sua própria vontade, ele nos gerou pela palavra da verdade, para que fôssemos como que primícias das suas criaturas." A luz natural é o único fenômeno físico que não se polui, mesmo sob condições ambientais impuras como as da Terra. Imagine, então, a verdadeira luz que procede de Deus? Por isso, João, confessa acerca de João, o batista e de Cristo o seguinte em Jo. 1: 7 a 10 - "Este veio como testemunha, a fim de dar testemunho da luz, para que todos cressem por meio dele. Ele não era a luz, mas veio para dar testemunho da luz. Pois a verdadeira luz, que alumia a todo homem, estava chegando ao mundo. Estava ele no mundo, e o mundo foi feito por intermédio dele, e o mundo não o conheceu." Este é o modelo enunciado no texto de Isaías que abre este artigo: "a Lei e ao Testemunho". Logo, fora do que está compendiado nas Escrituras como testemunho da luz, ninguém, por mais íntegro, reto, temente e que se desvie do mal, verá a alva, ou seja, a luz. O mundo não pode conhecer a verdadeira luz por si mesmo, porque a luz do homem é débil e limitada. Por isso, Jesus, ensina em Mt. 6:23 - "Se, portanto, a luz que em ti há são trevas, quão grandes são tais trevas!" Se o homem busca luz a partir de sua própria luz, encontrará mais trevas.
I Tm. 4: 1 e 2 - "Mas o Espírito expressamente diz que em tempos posteriores alguns apostatarão da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores, e a doutrinas de demônios, pela hipocrisia de homens que falam mentiras e têm a sua própria consciência cauterizada..." Apostasia da fé é afastamento da verdade, sabendo-se que a verdade não é uma concepção filosófica, mas uma pessoa, a saber, o próprio Cristo. Tal afastamento em busca de respostas satisfatórias e conformes aos desejos humanistas é que leva dar ouvidos a espíritos mentirosos, enganadores e às doutrinas de demônios. Os tais homens decaídos estão sob a condição de hipócritas, ou seja, 'hupókrisis' que, em grego, significa: resposta de oráculos. Tais hipocrisias são falsidades, dissimulações, mentiras e enganos buscados e recebidos de demônios que se passam por grandes virtudes espirituais e deuses. Eles dissipam uma falsa luz, ou seja, a luz de seres corrompidos e decaídos, tanto quanto os homens depois do pecado se tornaram também. A consciência destes espíritos foi cauterizada, isto é, endurecida e fechada pelo desligamento da glória de Deus. Então, eles tentam criar um paraíso e um reino paralelo ao de Deus. Milhões de pessoas estão sendo enganadas e iludidas até o dia da restauração final.
II Tm. 4: 3 e 4 - "Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo grande desejo de ouvir coisas agradáveis, ajuntarão para si mestres segundo os seus próprios desejos, e não só desviarão os ouvidos da verdade, mas se voltarão às fábulas." Este tempo já chegou, pois as pessoas têm verdadeira preguiça e, alguns, até absoluta ojeriza para as coisas concernentes à sã doutrina. Percebe-se entre grupos ligados a igrejas pertencentes ao cristianismo nominal e histórico, um profundo desinteresse pelas Escrituras. Entretanto, quando o assunto é cantar e dançar coreografias e imitar coisas do judaísmo, do espiritualismo e do mundanismo, todos são ávidos de desejos, e plenos de energias.
Há grande interesse humano para consultar mapas astrais, vidas passadas, taromancia, cartomancia, necromancia, quiromancia, ocultismo. Mas, quando o assunto é a Bíblia, todos são unânimes em achar que ela é um livro dificil, enfadonho, cheio erros, escrito por algum grupo burguês interessado em dominar o mundo. Eles preferem, de fato, voltar às fábulas artificialmente montadas. Vivem atrás de desenterrar histórias como as dos livros de Dan Brown. Então, é neste sentido que se cumprem as palavras de Paulo ao discípulo Timóteo acima.
Sola Scriptura!

Nenhum comentário: