domingo, 10 de julho de 2016

DESCONHECIMENTO, REJEIÇÃO E REJEITADOS

Os. 4: 6 - "O meu povo está sendo destruído, porque lhe falta o conhecimento. Porquanto rejeitaste o conhecimento, também eu te rejeitarei, para que não sejas sacerdote diante de mim; visto que te esqueceste da lei do teu Deus, também eu me esquecerei de teus filhos."
Há profunda diferença entre saber e conhecer. O saber é apenas a apropriação de alguma informação, sem, no entanto, desenvolver uma relação direta e experimental com o objeto. O conhecimento é, além do saber, também uma relação experimental direta com o objeto. No primeiro caso, o sujeito tem apenas uma concepção informacional e retórica do objeto. No segundo caso, o sujeito possui, além de evidências, também experiência direta com o objeto. Neste sentido quase todas as pessoas possuem um saber acerca de Deus, religião, igreja, bíblia, dogmas, preceitos, superstições, misticismo. Entretanto, pouquíssimas pessoas conhecem a Deus como o Deus que se revela nas Escrituras. Há hoje profundo conhecimento de religião, teologia e práticas preceituais e cerimoniais, mas tudo isto pode não estabelecer uma relação experimental com Deus.
Mc. 7: 6 a 9 - "Respondeu-lhes: bem profetizou Isaías acerca de vós, hipócritas, como está escrito: este povo honra-me com os lábios; o seu coração, porém, está longe de mim; mas em vão me adoram, ensinando doutrinas que são preceitos de homens. Vós deixais o mandamento de Deus, e vos apegais à tradição dos homens. Disse-lhes ainda: bem sabeis rejeitar o mandamento de Deus, para guardardes a vossa tradição." Jesus, o Cristo se confrontou com os religiosos do seu tempo no sentido em que estes sabiam muito acerca da lei e dos mandamentos, mas não colocavam tudo isto como prática interior. A hipocrisia consiste, exatamente, neste estado de relação em que o indivíduo demonstra uma coisa, enquanto é ou pensa outra coisa diferente. Trata-se de uma dissimulação da personalidade, ou uma representação teatral diante dos fatos e da vida. Isto tem produzido verdadeiras aberrações psicológicas no seio da sociedade.
As doutrinas podem ser divinas ou humanas. São divinas quando estão absolutamente de acordo com o texto sagrado, as Escrituras. Isto significa que o próprio texto se auto-explica, seja por meio de textos paralelos ou no próprio contexto em que se acha o tema retratado. Muitos tomam os textos literais e os transformam em textos simbólicos, ou tomam o texto simbólico e o torna em literal para satisfazer seus próprios interesses humanos. A maior evidência que alguma concepção é doutrina de homens ocorre quando o ensino se transforma em tradição. Isto implica em que, tal concepção é apenas repassada e reproduzida de geração em geração sem ser confrontada com o texto escriturístico. 
O homem em seu estado decaído e absolutamente depravado é totalmente inclinado a abandonar o mandamento de Deus. Tal acontece, porque a natureza pecaminosa original no homem é avessa e oposta à natureza santa e espiritual de Deus. Na impossibilidade de conciliação entre estas duas naturezas, este constrói uma terceira via adaptada à sua própria vontade e desejo daquilo que concebe como verdade. Neste sentido, surgem verdades paralelas acerca de Deus e da verdade, porém isto não é a própria verdade de Deus. Por esta razão é que existem inumeráveis religiões e todos reivindicam para si a propriedade da verdade. Entretanto, sabe-se que a verdade não é uma concepção, mas uma pessoa, a saber, o Cristo. Invariavelmente o homem prefere as suas tradições à verdade do evangelho. Embora o homem decaído denomina seus preceitos como sendo o evangelho, mas, de fato, é apenas um evangelho qualquer, mas não é o evangelho de Cristo.
O texto de abertura do profeta Oséias mostra com meridiana clareza que há um processo de desconhecimento da verdade de Deus, ainda que haja uma intensa atividade religiosa e litúrgica. Isto ocorre, porque eles preferem apenas obter saberes acerca de Deus, da igreja, de Cristo e da bíblia. Rejeitam o conhecimento verdadeiro para expandir seus desejos próprios sobre o que concebem sobre Deus e verdade.
A consequência desta hipocrisia que inverte a verdade, transformando-a em verdades particulares é a rejeição de Deus ao povo. O cenário do mundo atual demonstra que, de fato, isto está se intensificando a cada dia. Este estado de coisas irá aumentar até o retorno do Grande Rei e o juízo sobre os povos e nações. Após estes acontecimentos sobrevirá um período de reestruturação do mundo por um governo divino durante mil anos. Ao final, haverá o julgamento e condenação de Satanás e seus seguidores. Então será estabelecido o reino eterno do Cristo.
Solo Christus!

Nenhum comentário: