sexta-feira, 26 de julho de 2013

A LUZ, O HOMEM E AS TREVAS

Mt. 6: 22 e 23 - "A candeia do corpo são os olhos; de sorte que, se os teus olhos forem bons, todo teu corpo terá luz; se, porém, os teus olhos forem maus, o teu corpo será tenebroso. Se, portanto, a luz que em ti há são trevas, quão grandes são tais trevas!"
Luz é um substantivo feminino que traz diversas significações. A luz enquanto fenômeno óptico é o único que não é poluído por nenhum outro fenômeno. Entretanto, neste estudo interessam os sentidos figurativos da luz aplicáveis à Teologia Bíblica. No texto acima a palavra grega para luz é 'phôs', enquanto trevas é 'skótos'. O termo 'phôs' em grego koinê é a figura da verdade e o conhecimento dela, juntamente com a pureza espiritual que lhe é por consequência. Refere-se, no homem, à verdade salvífica centrada em Cristo, revelada e dada aos pecadores por graça e misericórdia. O outro termo grego, 'skótos' é o oposto de luz, ou seja, é a ausência da verdade e do conhecimento dela. São trevas como referência à obscuridade espiritual e à falta do conhecimento de Cristo. É uma referência apenas ao conhecimento intelectual do homem. É a sabedoria terrena, almática e diabólica conforme o registro de Tg. 3:15 - "Essa não é a sabedoria que vem do alto, mas é terrena, animal e diabólica." Lembrando-se que animal provém de 'anima' que quer dizer alma.
O texto de abertura é parte de um contexto em que Cristo doutrina os seus discípulos, mostrando que o verdadeiro conhecimento não consiste em coisas, bens e riquezas materiais. Indica que a verdadeira luz é a luz que há em Cristo. A ausência da vida de Cristo no homem o faz tenebroso, a saber, desenvolve uma vida fora do conhecimento verdadeiro e eterno.
Sl. 139: 11 e 12 - "Se eu disser: ocultem-me as trevas; torne-se em noite a luz que me circunda; nem ainda as trevas são escuras para ti, mas a noite resplandece como o dia; as trevas e a luz são para ti a mesma coisa." O homem pode se ocultar nas trevas de outro homem, mas jamais poderá ocultar-se de Deus, porque Ele é luz, e, na presença da luz, não pode haver trevas. I Jo. 1:5 - "E esta é a mensagem que dele ouvimos, e vos anunciamos: que Deus é luz, e nele não há trevas nenhumas." Deus é luz! Ele não apenas possui luz, mas é luz. Portanto, ainda que o homem tenha o mais alto nível de conhecimento científico, intelectivo, filosófico e teológico, se estas luzes forem fora de Cristo, estará em trevas diante de Deus. Há nos círculos religiosos grande confusão entre conhecimento de fatos e conhecimento de Deus. Ao homem de nada adianta ter conhecimento acerca de Deus, de Cristo e das Escrituras. O que conta é ganhar a luz de Deus, a saber, conhecer a própria luz d'Ele. O que importa é conhecê-lo, porque ele mesmo é a luz conforme Jo. 1:4 e 5 - "Nele estava a vida, e a vida era a luz dos homens; a luz resplandece nas trevas, e as trevas não prevaleceram contra ela." João mostra neste texto que Cristo é a vida e que a vida é a luz, então, quem conhece Cristo, conhece, não uma pessoa apenas, mas recebe o seu próprio conhecimento. A luz resplandece nas trevas e não as trevas obscurecem a luz, como se vê nas religiões humanistas e gnósticas predominantes no mundo. 
II Co. 4: 3 a 6 - "Mas, se ainda o nosso evangelho está encoberto, é naqueles que se perdem que está encoberto, nos quais o deus deste século cegou os entendimentos dos incrédulos, para que lhes não resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, o qual é a imagem de Deus. Pois não nos pregamos a nós mesmos, mas a Cristo Jesus como Senhor; e a nós mesmos como vossos servos por amor de Jesus. Porque Deus, que disse: das trevas brilhará a luz, é quem brilhou em nossos corações, para iluminação do conhecimento da glória de Deus na face de Cristo." A verdadeira luz que é Cristo se manifesta por meio do evangelho que é o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê. Sem Cristo, o homem permanece em trevas, continua perecendo e é incrédulo. O "deus" deste século é Satanás e o seu sistema que domina o mundo e as mentes dos que vivem nas trevas. Isto não quer dizer que estas pessoas vivem praticando o mal e a maldade todos os dias e contra todos os outros homens. Significa apenas que não têm o conhecimento de Deus em Cristo, porque o pecado criou uma falsa autonomia apostatada da verdade de Deus. A luz de Cristo é comunicada aos homens por meio do evangelho, neste caso, a luz brilha nas trevas dissipando-as e iluminando o espírito e a alma do homem que foi eleito e predestinado para isto. Então, os eleitos e regenerados recebem a luz de Deus por meio da face de Cristo. Neste ponto a luz própria deles é substituída pela luz de Cristo e os mesmos são transportados das trevas para a maravilhosa luz conforme I Pd. 2: 9 - "Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as grandezas daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz."
Sola Gratia!

Nenhum comentário: