sábado, 29 de junho de 2013

SOBRE O FIM DOS TEMPOS IIL

Ap. 20: 1 a 15 - "E vi descer do céu um anjo, que tinha a chave do abismo e uma grande cadeia na sua mão. Ele prendeu o dragão, a antiga serpente, que é o Diabo e Satanás, e o amarrou por mil anos. Lançou-o no abismo, o qual fechou e selou sobre ele, para que não enganasse mais as nações até que os mil anos se completassem. Depois disto é necessário que ele seja solto por um pouco de tempo. Então vi uns tronos; e aos que se assentaram sobre eles foi dado o poder de julgar; e vi as almas daqueles que foram degolados por causa do testemunho de Jesus e da palavra de Deus, e que não adoraram a besta nem a sua imagem, e não receberam o sinal na fronte nem nas mãos; e reviveram, e reinaram com Cristo durante mil anos. Mas os outros mortos não reviveram, até que os mil anos se completassem. Esta é a primeira ressurreição. Bem-aventurado e santo é aquele que tem parte na primeira ressurreição; sobre estes não tem poder a segunda morte; mas serão sacerdotes de Deus e de Cristo, e reinarão com ele durante os mil anos. Ora, quando se completarem os mil anos, Satanás será solto da sua prisão, e sairá a enganar as nações que estão nos quatro cantos da Terra, Gogue e Magogue, cujo número é como a areia do mar, a fim de ajuntá-las para a batalha. E subiram sobre a largura da Terra, e cercaram o arraial dos santos e a cidade querida; mas desceu fogo do céu, e os devorou; e o Diabo, que os enganava, foi lançado no lago de fogo e enxofre, onde estão a besta e o falso profeta; e de dia e de noite serão atormentados pelos séculos dos séculos. E vi um grande trono branco e o que estava assentado sobre ele, de cuja presença fugiram a terra e o céu; e não foi achado lugar para eles. E vi os mortos, grandes e pequenos, em pé diante do trono; e abriram-se uns livros; e abriu-se outro livro, que é o da vida; e os mortos foram julgados pelas coisas que estavam escritas nos livros, segundo as suas obras. O mar entregou os mortos que nele havia; e a morte e o além entregaram os mortos que neles havia; e foram julgados, cada um segundo as suas obras. E a morte e o inferno foram lançados no lago de fogo. Esta é a segunda morte, o lago de fogo. E todo aquele que não foi achado inscrito no livro da vida, foi lançado no lago de fogo."
Este capítulo dá sequência ao reino de Cristo na Terra após o seu retorno visível. Vê-se que é um processo que envolve diversas etapas e aspectos, tanto relacionado aos combates às forças do mal, como à restauração da Terra. 
Neste ponto em que o sistema Babilônia, as duas bestas já foram julgados, agora é a vez de aprisionar Satanás. Ele será derrotado, amarrado e preso por mil anos. Muitos religiosos e místicos acreditam que Satanás está no inferno. Ledo engano, ele vive na esfera espacial entre o primeiro céu ou o firmamento terrestre e o terceiro céu onde está o trono de Deus. Não somente ele, mas milhares de milhares de anjos caídos com ele conforme Ef. 6:12 - "... pois não é contra carne e sangue que temos que lutar, mas sim contra os principados, contra as potestades, conta os príncipes do mundo destas trevas, contra as hostes espirituais da iniquidade nas regiões celestes." Satanás será lançado no lago de fogo e enxofre apenas quando for solto depois dos mil anos. Neste milênio haverá um governo justo e santo executado por Cristo e os imortais diretamente na Terra. É um tempo de restauração e aperfeiçoamento das distorções causadas pelo pecado.
Participarão do reino milenar de Cristo na Terra:
  • Os santificados ou imortais, a saber, todos os homens que foram eleitos e regenerados por Cristo. Estes habitarão na Jerusalém Celestial ou Cidade Santa.
  • Os judeus que estiverem vivos neste tempo, incluindo-se os cento e quarenta e quatro mil judeus que acompanharão Cristo.
  • Os gentios ou os povos e nações que sobrarem da grande tribulação.
Após a Batalha do Armagedom haverá pouquíssima gente na Terra a ponto de sete mulheres implorarem para ficar com um homem conforme Is. 4:1 - "Sete mulheres naquele dia lançarão mão dum só homem, dizendo: nós comeremos do nosso pão, e nos vestiremos de nossos vestidos; tão somente queremos ser chamadas pelo teu nome; tira o nosso opróbrio." Todavia, após a instalação do reino milenar de Cristo, a Terra voltará a prosperar e as nações se multiplicarão grandemente conforme Is. 60:22 - "O mais pequeno virá a ser mil, e o mínimo uma nação forte; eu, o Senhor, apressarei isso a seu tempo."
Haverá um julgamento especial das nações que permanecerem após a Batalha do Armagedom  para decidir quais delas poderão entrar no reino milenar conforme Mt. 25: 31 a 46. Será um julgamento conforme as obras e realizações destes povos. 
Ao final do milênio a Terra terá sido absolutamente restaurada e aperfeiçoada por Cristo conforme I Co. 15: 24 a 26 - "Então virá o fim quando ele entregar o reino a Deus o Pai, quando houver destruído todo domínio, e toda autoridade e todo poder. Pois é necessário que ele reine até que haja posto todos os inimigos debaixo de seus pés. Ora, o último inimigo a ser destruído é a morte.
A purificação final ocorrerá após se completarem os mil anos. Satanás será solto da prisão. A humanidade do milênio será colocada à prova, porque haverá durante mil anos um governo perfeito, mas não uma população perfeita apesar da ausência do maligno. Na verdade, suas naturezas pecaminosas não foram extintas. Milhões ainda serão enganados e seduzidos por Satanás e haverá uma luta contra o Senhor Jesus, o Cristo. Os homens que permaneceram durante o milênio obedecerão a Cristo, mas seus corações são pecaminosos e, portanto, sensíveis à Satanás. Eles serão destruídos e Satanás será lançado no lago de fogo e enxofre eternamente. Isto é o que se chama de Juízo Final. Neste juízo haverá a ressurreição de todos os mortos que não participaram da primeira ressurreição. Eles receberão a condenação eterna. Não existe, como foi dito, no início destes estudos o "fim do mundo". 
Após todas estes fatos, o Reino Eterno dará início com Cristo e os eleitos e santificados reinarão eternamente.
Maranata! 

Nenhum comentário: