sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

ESCATOLOGIA LI

Mt. 24:29 a 31 - "Logo depois da tribulação daqueles dias, escurecerá o Sol, e a Lua não dará a sua luz; as estrelas cairão do céu e os poderes dos céus serão abalados. Então aparecerá no céu o sinal do Filho do homem, e todas as tribos da terra se lamentarão, e verão vir o Filho do homem sobre as nuvens do céu, com poder e grande glória. E ele enviará os seus anjos com grande clangor de trombeta, os quais lhe ajuntarão os escolhidos desde os quatro ventos, de uma à outra extremidade dos céus."
Nos capítulos oito e nove do livro do Apocalipse são retratadas as últimas pragas derramadas sobre a Terra da parte de Deus. Estas pragas são formas de exercer o juízo sobre um sistema construído pelo homem decaído sob a inspiração de Satanás. Por isso, será necessário restaurar todas as coisas e desconstruir tudo o que foi construído fora de Cristo. Serão refeitos novos céus e nova Terra. Esta obra será exercida sob o comando de Cristo sobre os seus santificados que foram eleitos e regenerados por meio da inclusão na Sua morte, e na Sua ressurreição por meio da fé.
Ap. 16: 1 a 16 - "E ouvi, vinda do santuário, uma grande voz, que dizia aos sete anjos: ide e derramai sobre a terra as sete taças, da ira de Deus. Então foi o primeiro e derramou a sua taça sobre a terra; e apareceu uma chaga ruim e maligna nos homens que tinham o sinal da besta e que adoravam a sua imagem. O segundo anjo derramou a sua taça no mar, que se tornou em sangue como de um morto, e morreu todo ser vivente que estava no mar. O terceiro anjo derramou a sua taça nos rios e nas fontes das águas, e se tornaram em sangue. E ouvi o anjo das águas dizer: justo és tu, que és e que eras, o Santo; porque julgaste estas coisas; porque derramaram o sangue de santos e de profetas, e tu lhes tens dado sangue a beber; eles o merecem. E ouvi uma voz do altar, que dizia: na verdade, ó Senhor Deus Todo-Poderoso, verdadeiros e justos são os teus juízos. O quarto anjo derramou a sua taça sobre o sol, e foi-lhe permitido que abrasasse os homens com fogo. E os homens foram abrasados com grande calor; e blasfemaram o nome de Deus, que tem poder sobre estas pragas; e não se arrependeram para lhe darem glória. O quinto anjo derramou a sua taça sobre o trono da besta, e o seu reino se fez tenebroso; e os homens mordiam de dor as suas línguas. E por causa das suas dores, e por causa das suas chagas, blasfemaram o Deus do céu; e não se arrependeram das suas obras. O sexto anjo derramou a sua taça sobre o grande rio Eufrates; e a sua água secou-se, para que se preparasse o caminho dos reis que vêm do oriente. E da boca do dragão, e da boca da besta, e da boca do falso profeta, vi saírem três espíritos imundos, semelhantes a rãs. Pois são espíritos de demônios, que operam sinais; os quais vão ao encontro dos reis de todo o mundo, para os congregar para a batalha do grande dia do Deus Todo-Poderoso. Eis que venho como ladrão. Bem-aventurado aquele que vigia, e guarda as suas vestes, para que não ande nu, e não se veja a sua nudez. E eles os congregaram no lugar que em hebraico se chama Armagedom."
Vê-se que o primeiro juízo foi uma chaga ruim e maligna sobre o corpo dos que têm o sinal da Besta. Isto indica alguma doença infecciosa como uma grande ferida aberta e incurável. A segunda taça é um juízo sobre as águas marítimas, tornando-as poluídas e determinando a mortandade dos organismos que nelas vivem. A terceira taça é derramada sobre as águas doces, que se tornam em sangue para vingar o sangue dos santos mortos pelo sistema da Besta na tribulação. A quarta taça afeta o Sol, fazendo que a sua luz se intensifique e queime os homens sobre a Terra. A quinta taça foi derramada diretamente sobre o centro de comando do governo da Besta, aterrorizando os seus seguidores e ideólogos do seu sistema iníquo. Tais pessoas não possuem condições de arrepender-se, ao contrário, blasfemam o nome de Deus por causa das suas dores. O sexto anjo derramou a sua taça sobre o rio Eufrates que secou-se. Tal processo faz parte de um plano para liberar milhões e milhões de espíritos imundos que comporão os exércitos que lutaram contra os santos na batalha final. O rio Eufrates encontra-se no que é hoje o Iraque e, juntamente com o rio Tigre formam a chamada Mesopotâmia, onde floresceram poderosas civilizações comprometidas com forças satânicas. A secagem do rio Eufrates visa facilitar a mobilização dos exércitos vindos o oriente, ou dos reis do oriente. Provavelmente estes exércitos serão comandados por uma confederação de países orientais sob o comando da China. 
Das bocas de Satanás, da Besta e do Falso Profeta saíram três espíritos malignos cuja missão é incentivar os governantes mundiais a se unirem para a Batalha do Armagedom. 
O Monte Meggidom [Har Meggido] fica localizado no centro-norte do Israel ladeando uma vasta planície que se estende desde o Noroeste na cidade portuária de Haifa, até as proximidades do Mar de Tiberíades. É uma vasta planície na qual por diversas vezes já se reuniram exércitos para combater Israel. Esta será, portanto, a última batalha contra a descendência de Abraão, como também, a última vez que alguém se atreverá destruir o povo de Israel. Serão surpreendidos por forças sobrenaturais comandadas por Cristo.
Gloria in excelsis Deo!

Nenhum comentário: