sexta-feira, 10 de maio de 2013

SOBRE O FIM DOS TEMPOS XXXIII

Ap. 9: 1 a 12 - "O quinto anjo tocou a sua trombeta, e vi uma estrela que do céu caíra sobre a Terra; e foi-lhe dada a chave do poço do abismo. E abriu o poço do abismo, e subiu fumaça do poço, como fumaça de uma grande fornalha; e com a fumaça do poço escureceram-se o sol e o ar. Da fumaça saíram gafanhotos sobre a Terra; e foi-lhes dado poder, como o que têm os escorpiões da Terra. Foi-lhes dito que não fizessem dano à erva da Terra, nem a verdura alguma, nem a árvore alguma, mas somente aos homens que não têm na fronte o selo de Deus. Foi-lhes permitido, não que os matassem, mas que por cinco meses os atormentassem. E o seu tormento era semelhante ao tormento do escorpião, quando fere o homem. Naqueles dias os homens buscarão a morte, e de modo algum a acharão; e desejarão morrer, e a morte fugirá deles. A aparência dos gafanhotos era semelhante à de cavalos aparelhados para a guerra; e sobre as suas cabeças havia como que umas coroas semelhantes ao ouro; e os seus rostos eram como rostos de homens. Tinham cabelos como cabelos de mulheres, e os seus dentes eram como os de leões. Tinham couraças como couraças de ferro; e o ruído das suas asas era como o ruído de carros de muitos cavalos que correm ao combate. Tinham caudas com ferrões, semelhantes às caudas dos escorpiões; e nas suas caudas estava o seu poder para fazer dano aos homens por cinco meses. Tinham sobre si como rei o anjo do abismo, cujo nome em hebraico é Abadom e em grego Apoliom. Passado é já um ai; eis que depois disso vêm ainda dois ais."
Na sequência dos toques das sete trombetas, agora é tocada a quinta trombeta e se cumprirá um dos três ais. João vê uma estrela caída sobre a Terra. No texto apocalíptico, todo objeto ou ser brilhante que cai sobre a Terra é chamado de estrela. Não importa se é um meteorito ou um anjo, pois uma estrela, de fato, jamais poderia cair sobre a Terra. As estrelas são corpos gasosos de elevadíssimas temperaturas e são milhões de vezes maiores que a Terra. Obviamente, que, se trata de Satanás, pois João não o vê caindo, mas o vê já caído na Terra. É um ser com vontade e inteligência, pois abre a porta do abismo onde estão antigos anjos caídos em sua rebelião e que foram aprisionados por não guardarem suas formas originais e não desempenharem suas funções com justiça.
Is. 14: 12 a 14 - "Como caíste do céu, ó estrela da manhã, filha da alva! como foste lançado por terra tu que prostravas as nações! E tu dizias no teu coração: eu subirei ao céu; acima das estrelas de Deus exaltarei o meu trono; e no monte da congregação me assentarei, nas extremidades do norte; subirei acima das alturas das nuvens, e serei semelhante ao Altíssimo." Esta é uma das raras descrições da queda de Lúcifer. Vê-se que o mesmo foi chamado de 'estrela da manhã'. Desta forma no texto de abertura a estrela que João vê caída na Terra não é senão Satanás, pois possui uma chave e abre a porta do abismo onde estão aprisionados espírito de demônios. Do poço ardente em fogo saíram seres semelhantes a gafanhotos. Com a abertura do Hades saiu fumaça que poluiu toda a atmosfera, escurecendo a luz do Sol. Trata-se de demônios e não de gafanhotos propriamente, porque possuem alguma inteligência, visto que a eles é dada a ordem para que afligissem apenas os homens que não têm o selo de Deus em suas frontes. A ação destes demônios será tão terrível que os homens incrédulos desejarão e buscarão a morte e não a acharão. Eles atormentarão o reino do Anticristo e os que não estão escritos no livro da vida.
Percebe-se que a aparência dos gafanhotos tenta imitar a dos quatro seres viventes que se acham diante do trono de Deus e do Cordeiro. Os seres viventes que estão no Céu se parecem com o leão, a água, o touro e o homem, enquanto estes demônios liberados das profundezas possuem caudas com a de escorpião, no geral parecem com cavalos preparados para a guerra, rostos como de homem e dentes como de leão. Tais criaturas infernais possuem um rei ou comandante cujo nome é Apoliom em grego e Abadom em hebraico. Em ambas as línguas o nome do chefe dos gafanhotos significa destruidor em oposição a Jesus que significa salvador. Este rei dos gafanhotos não é Satanás, mas um anjo caído que os chefiava antes da queda.
Às criaturas sobrenaturais libertadas do abismo foi dado poder para atormentar toda a Terra por cinco meses. Ao que parece estes seres perturbam com ferroadas, com o barulho das suas asas e com a aparência asquerosa que possuem. Provavelmente estes demônios são uma degeneração de antigos anjos de alto escalão celeste, pois conservam coroas em suas cabeças. Acerca destes príncipes que possuíam poder e governo no Universo é dito que se eles não se corrigissem e fizessem justiça seria mortos como os homens Sl. 82:1 a 7 - "Deus está na assembléia divina; julga no meio dos deuses: até quando julgareis injustamente, e tereis respeito às pessoas dos ímpios? Fazei justiça ao pobre e ao órfão; procedei retamente com o aflito e o desamparado. Livrai o pobre e o necessitado, livrai-os das mãos dos ímpios. Eles nada sabem, nem entendem; andam vagueando às escuras; abalam-se todos os fundamentos da Terra. Eu disse: vós sois deuses, e filhos do Altíssimo, todos vós. Todavia, como homens, haveis de morrer e, como qualquer dos príncipes, haveis de cair." Trata-se de uma assembleia presidida pelo próprio Deus na presença de seres divinos, pois é este o sentido da palavra "deuses" no texto. 
Sola Gratia!

Nenhum comentário: