terça-feira, 12 de março de 2013

SOBRE O FIM DOS TEMPOS XIII

Ez. 38: 14 a 23 - "Portanto, profetiza, ó filho do homem, e dize a Gogue: assim diz o Senhor Deus: acaso naquele dia, quando o meu povo Israel habitar seguro, não o saberás tu? Virás, pois, do teu lugar, lá do extremo norte, tu e muitos povos contigo, montados todos a cavalo, uma grande companhia e um exército numeroso; e subirás contra o meu povo Israel, como uma nuvem, para cobrir a terra. Nos últimos dias hei de trazer-te contra a minha terra, para que as nações me conheçam a mim, quando eu tiver vindicado a minha santidade em ti, ó Gogue, diante dos seus olhos. Assim diz o Senhor Deus: não és tu aquele de quem eu disse nos dias antigos, por intermédio de meus servos, os profetas de Israel, os quais naqueles dias profetizaram largos anos, que te traria contra eles? Naquele dia, porém, quando vier Gogue contra a terra de Israel, diz o Senhor Deus, a minha indignação subirá às minhas narinas. Pois no meu zelo, no ardor da minha ira falei: certamente naquele dia haverá um grande tremor na terra de Israel; de tal sorte que tremerão diante da minha face os peixes do mar, as aves do céu, os animais do campo, e todos os répteis que se arrastam sobre a terra, bem como todos os homens que estão sobre a face da terra; e os montes serão deitados abaixo, e os precipícios se desfarão, e todos os muros desabarão por terra. E chamarei contra ele a espada sobre todos os meus montes, diz o Senhor Deus; a espada de cada um se voltará contra seu irmão. Contenderei com ele também por meio da peste e do sangue; farei chover sobre ele e as suas tropas, e sobre os muitos povos que estão com ele, uma chuva inundante, grandes pedras de saraiva, fogo e enxofre. Assim eu me engrandecerei e me santificarei, e me darei a conhecer aos olhos de muitas nações; e saberão que eu sou o Senhor."
A teologia humana e suas diversas e diferentes vertentes acabou por anular a pureza e a simplicidade da mensagem de Deus. Desta forma, as correntes de interpretação se lançam umas contra as outras impedindo que as Escrituras sejam conhecidas com mais acuidade. A religião cria no homem, que não nasceu do alto, uma espécie de fogueira das vaidades que, por fim, se transforma em soberba e arrogância religiosa. Isto é tudo o que Satanás deseja realizar nas igrejas institucionais para que o evangelho não seja conhecido.
Os teólogos denominados preteristas afirmam que tais profecias já se cumpriram no passado. Outros afirmam que todas estas referências são apenas simbólicas. Outros ainda lançam dúvidas quanto a autenticidade dos códices e registros, alegando manipulações e adulterações nos textos. É sabido que há graves problemas nas traduções a partir dos códices, porque cada tradutor por mais bem intencionado que seja, traduz seguindo a orientação da sua base ou do seu sistema de crença. Isto contamina todo o processo de tradução das Escrituras. Todavia, os códices permanecem os mesmos, não se alteram. O problema é com os tradutores religiosos e tendenciosos. Há diversos códices, porém os que mais mantêm a originalidade e que se mantiveram fieis ao longo dos tempos são: Codex Sinaiticus, Codex Vaticanus, Codex Aleppo e Codex Alexandrinus. O Novo Testamento tem no Textus Receptus o original mais fiel e bem guardado ao longo da história. 
Já foi dito que Gog ou Gogue é uma tipificação do Anticristo ou da Besta que subirá do mar conforme o texto de Apocalipse 13. Sabendo-se que o mar na simbologia apocalíptica representa os povos e nações em estado de agitação. Esta segunda parte de Ezequiel capítulo trinta e oito é uma referência ao Anticristo que reunirá suas forças aliadas para investir contra Israel. Vê-se pelo texto que é Deus quem o trará aos montes da Judeia e da Samária em Israel. O propósito de Deus é triplo: reivindicar a sua santidade perante Satanás e seus representantes terrestres, se revelar aos povos e nações e levar Israel ao reconhecimento de Jesus, o Cristo como o Messias da promessa.
Os que advogam que tal invasão já foi realizada pelos assírios deixam de considerar diversas coisas. Primeiramente a antiga Assíria não se situava no extremo norte, mas apenas ao norte-nordeste de Israel. Secundariamente, quando o rei da assíria invadiu Israel não houve terremoto, não ocorreu chuva de saraiva, ou seja, queda de meteoritos, não houve chuva de fogo e enxofre, muito menos ocorreu peste e sangue entre as tropas assírias. O próprio texto joga uma pá de cal sobre estas interpretações, pois afirma: "Nos últimos dias hei de trazer-te contra a minha terra, para que as nações me conheçam a mim." Portanto, situa os fatos no tempo do fim e não no passado histórico. 
Outros desavisados dizem que esta batalha descrita não poderá ser a do fim dos tempos, porque fala-se em luta com o uso de espadas e cavalos. Todavia, a espada era a principal arma do tempo de Ezequiel e Deus utilizou o termo espada para indicar conflito e luta entre soldados e não que estas serão usadas. Igualmente se refere aos cavalos, porque naquele tempo os cavalos eram meios de transporte para a guerra. Finalmente, nas guerras por que passou o antigo reino de Israel, não houve manifestação alguma da glória de Deus ao povos e nações. Ao contrário, saíram vitoriosos sobre Israel, levando o povo cativo para Babilônia, para a Assíria e para a Grande Diáspora que durou até 1948. Então não há qualquer elemento hermenêutico ou exegético que sustente tais interpretações esdrúxulas de preteristas e assemelhados.
Na verdade o Anticristo reunirá em torno de si uma grande confederação de nações e os povos do extremo norte da Europa terão papel fundamental nesta invasão. É sabido que Jerusalém é o centro geodésico do planeta Terra, e, que, traçando-se uma linha reta a partir deste ponto, a cidade de Moscou, capital da Rússia fica exatamente no extremo norte de Israel. Isto é confirmado pelas Escrituras em Ez. 5:5 - "Assim diz o Senhor Deus: esta é Jerusalém; coloquei-a no meio das nações, estando os países ao seu redor."
O mundo deveria ficar muito preocupado com o silêncio de Deus nestes últimos séculos, pois quando Ele silencia é porque está aguardando a taça da sua ira se encher. A vindicação da sua santidade e da sua soberania será avassaladora quando Ele se manifestar. O texto de abertura termina afirmando que Deus se dará a conhecer aos olhos de muitas nações e, então, saberão que Ele é Deus.
Sola Scriptura!

Nenhum comentário: