sábado, 24 de dezembro de 2011

ESCATOLOGIA LIX

I Co. 13: 12 - "Porque agora vemos como por espelho, em enigma, mas então veremos face a face; agora conheço em parte, mas então conhecerei plenamente, como também sou plenamente conhecido."
O apóstolo Paulo está instruindo a Igreja em Corinto acerca das realidades espirituais e suas representações na dimensão humana, relativamente à Igreja visível. As Escrituras apresentam-se aos olhos dos nascidos de Deus como espelho, e enigma, mas quando se completar a construção da semelhança de Cristo neles, então os eleitos e regenerados verão face a face a realidade espiritual. O conhecimento nesta vida é parcial, porque o homem, ainda que regenerado e redimido, é carnal. O conhecimento pleno só será possível em corpo espiritual. Embora Cristo conheça os que são d'Ele plenamente, estes ainda não o conhecem em plenitude. 
Por esta razão, neste artigo, dar-se-á ênfase a alguns símbolos a fim de esclarecer um pouco os textos apocalípticas. Desta forma, pode-se resumidamente dizer que:
  1. Mulher é sempre o símbolo da igreja, podendo ser a verdadeira ou a falsa. O que difere é a maneira em que ela é caracterizada. Assim, se é revestida de luz é a verdadeira, se vestida de púrpura e escarlata, com taça de bebida, ou montada em uma besta é a falsa. A mulher grávida e com dores de parto representa a ressurreição dos que morreram em Cristo.
  2. Cavalo branco, e vestes brancas de linho puro são símbolos de retidão e pureza.
  3. Olhos como chamas de fogo é o poder de prescrutar o íntimo e ver a verdade. É uma referência a Cristo em Seu glorioso retorno.
  4. O Noivo representa o próprio Cristo em sua aliança com a Igreja.
  5. A Noiva representa a Igreja, corpo vivo de Cristo, incluindo-se a Igreja militante - que está na Terra - e a Igreja Triunfante - que está no Céu.
  6. Babilônia é sempre um sistema, ou uma cidade onde prevalece o sistema do engano, do misticismo, da mentira, e do comércio.
  7. Reis são sempre símbolos de governos reais, do passado, ou do futuro.
  8. Águas representam nações, povos, tribos, ou multidões.
  9. Prostituição, ou prostituta representa um sistema religioso adulterado, pervertido, idólatra e associado ao poder do Estado.
  10. Chifres representam sempre poder político, econômico e social.
  11. Cabeças representam sempre lideres, chefes, comandantes.
  12. Meretriz representa uma falsa religião, que se vende pelo poder.
  13. Diademas representam títulos e direitos, sejam verdadeiros ou falsos.
  14. Espada afiada representa a Palavra de Deus.
  15. Sangue representa sempre vingança quando aparece nas vestes de Cristo, ou assassinato quando relacionado aos santificados.
  16. Dragão sempre representa o Diabo, ou Satanás.
  17. Besta representa um ser humano específico, ou um sistema mundial em diferentes épocas da história.
  18. Falso profeta representa uma liderança religiosa comandada por Satanás.
As pessoas que apenas leem a Bíblia, não possuindo uma determinada cultura bíblica, sentem um pouco de confusão diante de tantos símbolos. Todavia, a maior parte destes se entende pelo contexto, e pela sequência dos ensinos. Acrescenta-se ainda, que de nada adianta ao homem natural saber, e mesmo conhecer o significado dos símbolos, se não houver revelação espiritual dos seus significados. A mera compreensão intelectual das Escrituras sem que elas produzam a fé, de nada aproveita, conforme Hb. 2:4b - "...mas a palavra da pregação nada lhes aproveitou, porquanto não chegou a ser unida com a fé, naqueles que a ouviram." É exatamente a falta desta realidade espiritual que tem produzido muito orgulho religioso, soberba e arrogância. Os verdadeiros eleitos e regenerados não estão à cata de fama, prestígio, e poder eclesial. A graça de Cristo é bastante, e superabundante a eles.
Gloria in excelsis Deo!

Nenhum comentário: