domingo, 27 de novembro de 2011

ESCATOLOGIA XLI

Ap. 1:3 - "Bem-aventurado aquele que lê e bem-aventurados os que ouvem as palavras desta profecia e guardam as coisas que nela estão escritas; porque o tempo está próximo."
Ao abrir o sétimo selo, abre-se uma janela para uma outra instância ou secção, ou seja, para uma sequência de toques de sete trombetas. Na sequência anterior, o quarto anjo tocou a sua trombeta foi iniciada a sequência dos quatro cavaleiros e suas funções específicas de juízos sobre a Terra. Todavia foi avisado que haveriam três ais ao soarem as outras três trombetas. No texto que se segue vê-se o que sucederá quando o quinto anjo tocar a sua trombeta.
Ap. 9:1 a 12 - "
O quinto anjo tocou a sua trombeta, e vi uma estrela que do céu caíra sobre a terra; e foi-lhe dada a chave do poço do abismo.
E abriu o poço do abismo, e subiu fumaça do poço, como fumaça de uma grande fornalha; e com a fumaça do poço escureceram-se o sol e o ar. Da fumaça saíram gafanhotos sobre a terra; e foi-lhes dado poder, como o que têm os escorpiões da terra. Foi-lhes dito que não fizessem dano à erva da terra, nem a verdura alguma, nem a árvore alguma, mas somente aos homens que não têm na fronte o selo de Deus. Foi-lhes permitido, não que os matassem, mas que por cinco meses os atormentassem. E o seu tormento era semelhante ao tormento do escorpião, quando fere o homem. Naqueles dias os homens buscarão a morte, e de modo algum a acharão; e desejarão morrer, e a morte fugirá deles. A aparência dos gafanhotos era semelhante à de cavalos aparelhados para a guerra; e sobre as suas cabeças havia como que umas coroas semelhantes ao ouro; e os seus rostos eram como rostos de homens. Tinham cabelos como cabelos de mulheres, e os seus dentes eram como os de leões. Tinham couraças como couraças de ferro; e o ruído das suas asas era como o ruído de carros de muitos cavalos que correm ao combate. Tinham caudas com ferrões, semelhantes às caudas dos escorpiões; e nas suas caudas estava o seu poder para fazer dano aos homens por cinco meses.Tinham sobre si como rei o anjo do abismo, cujo nome em hebraico é Abadom e em grego Apoliom.
Passado é já um ai; eis que depois disso vêm ainda dois ais
."
Nota-se que ao soar a quinta trombeta forças demoníacas que estão encerradas em prisões serão liberadas para sair e atormentar a Terra durante um certo tempo. Vê-se que João não vê a estrela caindo do céu, porque não se trata de corpo celeste, ou astro, mas de um ser. No texto escriturístico, estrela pode ter dois significados: ou é um astro celeste, ou é um anjo caído. Pelo contexto verifica-se claramente que se trata de um ser inteligente por meio das suas ações. A ele é dada uma chave com a qual abre o abismo de onde saem espíritos imundos. Satanás solta os seus anjos caídos contra os habitantes da Terra. Todavia tais querubins do abismo não poderão fazer qualquer coisa contra qualquer pessoa, mas apenas às pessoas que lhes for permitido atormentar.
Os seres chamados e liberados do abismo são, na verdade, querubins decaídos e possuem aspectos de cavalo preparado para a batalha, rostos como de homem, presas, ou dentes como de leão, e caudas como de escorpião. João descreveu o que viu com as palavras e figuras do que lhe era familiar à época, ou seja, a quase 2.000 anos atrás. Tais seres demoníacos têm certo grau de inteligência, pois a eles são dados comandos, os quais eles obedecem e cumprem. Não poderão tocar nos 144.000 israelitas que foram selados em suas testas. Tais demônios têm um rei, chamado Abadom, ou Apoliom, que, tanto em hebraico, como em grego quer dizer "destruidor." Mas, este anjo caído é chamado no texto de "anjo do abismo". Esta dupla denominação em hebraico e em grego indica que os poderes do mal estarão contra judeus e não-judeus. Todos estes anjos caídos que estão aprisionados no abismo serão soltos, sob o comando do rei deles, mas quem está no comando geral é Satanás.
O terror e a angústia dos homens deste tempo será tão grande que eles desejarão a morte e não a acharão. O tormento é como a picada de escorpiões, pois embora não seja suficiente para matar, entretanto, dói muito e causa grande lesão nos tecidos. Eles não poderão danificar a cobertura vegetal, e nem os que tiverem o selo de Deus em suas frontes, mas perturbarão os demais homens por cinco meses seguidos. Com esta praga terá cumprido o primeiro ai. Ainda faltam dois ais.
Gloria in excelsis Deo!

Nenhum comentário: