terça-feira, 26 de julho de 2011

ESPÍRITO, ESPÍRITOS, E ESPIRITUALISMO XVI

Is. 8: 19 e 20 - "Quando vos disserem: consultai os que têm espíritos familiares e os feiticeiros, que chilreiam e murmuram, respondei: acaso não consultará um povo a seu Deus? acaso a favor dos vivos consultará os mortos? A Lei e ao Testemunho! se eles não falarem segundo esta palavra, nunca lhes raiará a alva."
No começo desta série de estudos falou-se que há três naturezas básicas de espíritos no Universo: o Espírito de Deus; o espírito do Maligno; e o espírito no homem. Como consequência da queda de Lúcifer, surgiram os espíritos malignos ou demônios, os anjos caídos e o espírito corrompido no homem. No tocante ao espírito no homem, sabe-se que é inoculado por Deus, e quando aquele morre, retorna a Ele de onde veio conforme Ec. 12:7. Também há o espírito dos justos aperfeiçoados que são aquelas pessoas anteriores a Jesus, o Cristo que foram eleitas e regenerdas pela esperança nas promessas da vinda de Cristo conforme Hb. 12:23. Quando, porém, Cristo se manifestou e cumpriu tudo quanto estava previsto a seu respeito, estes foram finalmente aperfeiçoados na justificação por meio do Filho da Promessa.
Estas doutrinas espiritistas são muito superficiais e, por vezes, absolutamente levianas ao colocarem as pessoas como meros espíritos criados imperfeitos e colocados por Deus para serem aperfeiçoados por meio de sucessivas reencarnações. Primeiramente, sendo Deus a própria perfeição não criaria espíritos imperfeitos, pois tudo quando procede d'Ele é perfeito. Além do que, se tal aperfeiçoamento contínuo fosse verdadeiro, o mundo deveria estar cada vez melhor e não indo de mal a pior como se vê claramente. Nesta última semana de julho de 2011 saiu na imprensa que a depressão foi declarada como o mal do século pela Organização Mundial da Saúde. Os massacres étnicos, os tumultos e sedições, a violência doméstica e contra crianças, o desprezo pela vida e pelo bem público, a falta de afeto natural, a devassidão e a imoralidade grassam cada vez mais e com maiores requintes de crueldade. Logo, vê-se claramente que não há evolução coisa nenhuma, ao contrário, a Bíblia está se cumprindo fiel e cabalmente para o desfecho final e a restauração da ordem no Universo. Sabe-se que, para todas estas afirmações, as tais doutrinas gnóstico-espiritualistas têm suas explicações. Entretanto, explicar com certa lógica não justifica e não torna uma tese verdadeira no campo espiritual. Alegam que tais explicações são científicas, sendo isto a prova de que nada têm de verdade, pois ciência é demonstrada e fé é dom.
Existem duas ordens de servos de Satanás: uma espiritual formada pelos anjos que com ele caíram; e a outra é a daqueles espíritos que tomaram corpos físicos. Também existem três ordens de habitantes do reino das trevas: o Diabo, palavra que jamais é utilizada no plural, pois se refere apenas a uma pessoa, a saber, Satanás, significando, 'o caluniador', ou 'o acusador' conforme Ap. 12:10. A segunda ordem de espíritos malignos são os anjos caídos, porque escolheram seguir a Satanás na sua rebelião conforme Ef. 6:12; E finalmente a terceira ordem são os demônios, sendo estes os espíritos maus e imundos mencionados diversas vezes por Cristo conforme Mt. 8:16. O que diferencia os anjos bons e maus dos demônios é que aqueles possuem corpos espirituais, enquanto estes são seres que já possuíram corpos, mas devido a sua infidelidade, arrogância e grande maldade foram desencarnados e alguns estão presos no Tártaro, aguardando o juízo final conforme II Pd. 2:4.
A palavra demônio provém do verbo grego [δαω] 'dáo' que significa 'conhecedor' ou 'inteligente'. Foi aplicada por diversos escritores da antiguidade clássica como 'deuses' ou 'divindades' intermediárias entre os homens e um "deus". Entretanto, estas aplicações são o resultado da percepção do homem decaído em sua natureza pecaminosa. Não corresponde à realidade espiritual posta pelas Escrituras, pois elas afirmam que só há um mediador entre Deus e os homens, a saber, Cristo. Estes demônios são ávidos por corpos, por isso, possuem homens e até mesmo animais conforme o relato de Mt. 8:31. São seres de grande conhecimento e inteligência como os Nephilim que vieram para a Terra, pois esta palavra provém do verbo 'naphal' que quer dizer caído. Estes se uniram às filhas dos homens e geraram seus descendentes, mesmo depois do dilúvio conforme o relato de Gn. 6. Eles estão presos no mundo subterrâneo aguardando o juízo do Grande Dia conforme Jd. 6 - "...aos anjos que não guardaram o seu principado, mas deixaram a sua própria habitação, ele os tem reservado em prisões eternas na escuridão para o juízo do grande dia..." Eles abandonaram o seu lugar no céus, vieram à Terra e tomaram forma física, e agora estão presos aguardando a sua destinação eterna.
Sola Scriptura!
Sola Fidei!
Sola Gratia!
Solos Christos!
Soli Deo Gloria!
DA LUCEM, DOMINE!

Nenhum comentário: