sábado, 5 de junho de 2010

CRER INCONDICIONALEMENTE x CRER CONVENCIONALMENTE VII


Hb. 11: 3 e 4 - "Pela fé entendemos que os mundos foram criados pela palavra de Deus; de modo que o visível não foi feito daquilo que se vê. Pela fé Abel ofereceu a Deus mais excelente sacrifício que Caim, pelo qual alcançou testemunho de que era justo, dando Deus testemunho das suas oferendas, e por meio delas depois de morto, ainda fala." O entendimento que os mundos, a saber, a totalidade das coisas existentes, reais e possíveis de existir foram criadas pela Palavra de Deus é algo absolutamente possível pela fé. É ver o invisível, independentemente do visível e do perceptível.
O curso normal do mundo e dos homens que nele estão é crer apenas naquilo que se pode ver, sentir e tocar. Inverte-se a fé bíblica em uma forma de fé humanizada, que, na essência, não passa de mera expectativa. Enquanto o mundo busca desvendar os céus em busca de respostas para a origem do universo, a fé simplesmente diz "no princípio criou Deus os céus e a Terra..." O verbo utilizado no texto hebraico para criar é "barah", que quer dizer criar do nada. O princípio referido no texto, enquanto ideia de tempo, é algo impensável na dimensão humana, ou seja, é um tempo antes que houvesse o tempo, sendo expresso pelo termo "b'reshit".
Enquanto o mundo busca colidir sub-partículas atômicas para encontrar o que sustenta a matéria, a fé incondicional leva os eleitos de Deus, a simplesmente, crer que Deus fez todas as coisas pelo seu poder conforme Jr. 10:12 - "Ele fez a terra pelo seu poder; ele estabeleceu o mundo por sua sabedoria e com a sua inteligência estendeu os céus." O mundo e suas expectativas procura o sentido da vida em religiões, filosofias e postulados científicos, a fé diz que n'Ele, a saber, em Deus existimos, respiramos e nos movemos. O mundo e os religiosos dependem de uma fé sensorial, porém, os eleitos e regenerados vivem da fé do Justo que neles habita. Isto é fé incondicional e não fé circunstancial.
A verdadeira fé independe de quaisquer manifestações fenomenológicas, porque Deus não se sente, ou crê, ou não crê n'Ele. As Escrituras não foram produzidas para se tornarem objeto de polêmica, controvérsias ou discórdias, mas para serem cridas. Todavia, creem-na apenas aqueles aos quais é dado crer, pois há aqueles aos quais não é dado crer conforme II Ts. 3:2 - "Porque a fé não é de todos." O culto verdadeiro é racional, mas a fé e as Escrituras não podem ser racionalizadas, pois a origem é divina e não humana. Por estes erros é que se vê tanta religião e tanta infelicidade no mundo, uma vez que as expectativas dos portadores de uma fé relativa não se completam. Segundo pesquisas, a maioria dos que procuram psicanalistas são religiosos.
Abel ofereceu um sacrifício mais excelente a Deus, porque partiu da fé em um redentor substituto simbolizado no cordeiro imolado. Caim teve o seu sacrifício rejeitado por Deus, porque se fiou no fruto do seu esforço, a saber, em si mesmo e não no substituto imaculado e perfeito. Por esta razão se diz em Hb. 10:38 - "Mas o meu justo viverá da fé." Este tem sido o erro da maior parte dos religiosos de todos os tempos: tentar agradar a Deus com base em uma fé humana e não na fé sobrenatural, a qual independe do ver para crer.
Sola Fide!

Nenhum comentário: