sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

O QUE É E O QUE NÃO É APOSTASIA XV

I Tm. 6: 3 a 5 - "Se alguém ensina alguma outra doutrina, e se não conforma com as sãs palavras de nosso Senhor Jesus Cristo, e com a doutrina que é segundo a piedade, É soberbo, e nada sabe, mas delira acerca de questões e contendas de palavras, das quais nascem invejas, porfias, blasfêmias, ruins suspeitas, contendas de homens corruptos de entendimento, e privados da verdade, cuidando que a piedade seja causa de ganho; aparta-te dos tais.” Uma doutrina é essencialmente um ensino, e, como tal, deve se conformar a um padrão, um modelo ou um arquétipo. No caso do Cristianismo, não há nada fora de Cristo que possa servir de doutrina, porque Ele é o modelo. Tudo tem de ser conformado às suas palavras, do contrário, não é Cristianismo autêntico. A marca distintiva daquele cuja doutrina é conforme Cristo é a piedade, a saber, amor e devoção à verdade. Pelo exposto no texto que vem de ser lido, qualquer doutrina ou ensino fora das palavras de Cristo, é soberba, ou seja, está fundamentado apenas em questões intelectuais, humanísticas e filosóficas, cujo centro é o próprio homem.
Não é apostasia discordar, confrontar ou sair de uma determinada igreja, religião, seita ou crença por ela não ter compromisso com a verdade. Entretanto, os que permanecem lá sempre rotulam os que saem dos seus sistemas religiosos de serem apóstatas. Isto é por pura ignorância, pois muitos cristãos genuínos abandonaram determinadas igrejas erradas e falsas no passado. Entre eles podem ser citados os Montanistas, Donatistas, Valdenses, Menonitas, etc. Foram acusados de terem se apostatado, todavia os seus acusadores é que eram apostatados da verdade. Os reformadores do século XVI foram acusados de heresia, enquanto, de fato, os seus acusadores eram hereges e ainda hoje o são. É apostasia afastar-se da verdade que é Cristo! Não é o sair de um grupo, de uma seita, de uma religião o que autoriza taxar alguém de apostasia, mas sim o seu afastamento do evangelho.
Ha algum tempo atrás, as Livrarias Batistas e a Junta de Escola Dominical da Convenção Batista do Sul dos Estados Unidos fizeram um anúncio dos "Ovos da Ressurreição" em associação a Páscoa. Imagine um eleito e regenerado em uma igreja dessas que confunde Páscoa cristã com práticas pagãs? Não se sentiria muito a vontade para permanecer nesse ambiente. Neste caso, quem estaria se apostatando? A absorção de práticas pagãs com supostos fundamentos cristãos se propaga e ganha espaço cada vez mais no seio de muitas igrejas denominacionais. Há no nosso tempo líderes e grupos, antes respeitáveis pela sobriedade e discrição, que estão sucumbindo lenta e gradativamente ao apelo judaizante e mundano em suas denominações. Não se ensinam mais as Escrituras pura e simples, mas sempre é um misto da doutrina supostamente cristã acrescida de algo mais. Este algo mais é sempre aquilo que agrada ao homem com sua natureza pecaminosa. Ora, sabe-se que aos não regenerados apresenta-se o evangelho de Cristo e aos nascidos de Deus o ensino para o aperfeiçoamento dos santos.
O evangelho é muito simples conforme I Co. 15: 3 e 4 - "Porque primeiramente vos entreguei o que também recebi: que Cristo morreu por nossos pecados, segundo as Escrituras; que foi sepultado; que foi ressuscitado ao terceiro dia, segundo as Escrituras." O que Saulo de Tarso recebeu? A morte substitutiva e inclusiva de Cristo para destruição do corpo do pecado. Que Cristo foi sepultado e que ressuscitou ao terceiro dia para dar a Sua vida. Tudo isto, o foi segundo as Escrituras e não segundo Paulo. Assim, foi recebido, assim foi entregue, nem mais, nem menos. Há hoje muitos apóstatas que vão muito além do evangelho, entregando o que não receberam conforme I Co. 4:6 - "E eu, irmãos, apliquei estas coisas, por semelhança, a mim e a Apolo, por amor de vós; para que em nós aprendais a não ir além do que está escrito, não vos ensoberbecendo a favor de um contra outro."
A melhor maneira de detectar a apostasia é verificando o que está sendo pregado. Se for além do que está escrito, é anátema e não evangelho conforme Gl. 1: 8 e 9 - "Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho além do que já vos tenho anunciado, seja anátema. Assim, como já vo-lo dissemos, agora de novo também vo-lo digo. Se alguém vos anunciar outro evangelho além do que já recebestes, seja anátema."
'H xaris tou kuriou 'Iesou meta pantwv.
A Graça do Senhor Jesus seja sobre todos.

Nenhum comentário: