domingo, 31 de agosto de 2008

A GRAÇA DE SER ENSINADO POR DEUS

É da natureza humana o falar, o opinar, o ensinar e o doutrinar os outros. O homem possui uma inclinação inerente a querer ser celebridade, por isso, gosta muito de ser consultado pelos outros homens. No tocante ao ensino da doutrina sagrada, então, esta inclinação magnifica-se intensamente, pois de modo geral, os pregadores imaginam que o sucesso e a compreensão do evangelho é obra do esforço humano. Entretanto, as Escrituras mostram com letras garrafais e em diversas instâncias que é obra da exclusiva competência de Deus.
Is. 48:17 - "Assim diz o Senhor, o teu Redentor, o Santo de Israel: Eu sou o Senhor, o teu Deus, que te ensina o que é útil, e te guia pelo caminho em que deves andar." A tarefa sublime de ensinar a verdade deve ser mesmo da alçada de Deus, porque só Ele é o Redentor, Senhor e o Santo. Como poderia o homem decaído, ensinar a verdade a outro homem decaído? Deus ensina apenas o que é útil à salvação e à produção da semelhança de Cristo no homem regenerado. Esta é uma obra da graça d'Ele, sendo, portanto, intransferível! Só Ele conhece o caminho em que o homem deve andar, este caminho definido como, sendo o Cristo conforme Jo. 14: 6 - "Respondeu-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim."
Sl. 25: 9 a 14 - "Guia os mansos no que é reto, e lhes ensina o seu caminho. Todas as veredas do Senhor são misericórdia e verdade para aqueles que guardam o seu pacto e os seus testemunhos. Por amor do teu nome, Senhor, perdoa a minha iniquidade, pois é grande. Qual é o homem que teme ao Senhor? Este lhe ensinará o caminho que deve escolher. Ele permanecerá em prosperidade, e a sua descendência herdará a Terra. O conselho do Senhor é para aqueles que o temem, e ele lhes faz saber o seu pacto." Os mansos, os que guardam os pactos e os testemunhos do Senhor são aqueles que receberam misericórdia e graça para conhecê-lo em Cristo. Eles recebem o ensino de Deus, porque Ele os redimiu e não para serem redimidos. Por isso, o texto fala em perdão da iniquidade e do homem que teme ao Senhor. As obras de Deus são sempre consequência da misericórdia e da graça d'Ele mesmo. Nunca de méritos e justiça própria do homem, por mais reto, íntegro, temente e que desvie-se do mal.
Por isso, Jó indagou absorto, o seguinte: "Acaso se ensinará ciência a Deus, a ele que julga os excelsos?" Há muitos religiosos que supõem ser professores de Deus neste mundo. Hb. 8: 10 e 11 - "Ora, este é o pacto que farei com a casa de Israel, depois daqueles dias, diz o Senhor; porei as minhas leis no seu entendimento, e em seu coração as escreverei; eu serei o seu Deus, e eles serão o meu povo; e não ensinará cada um ao seu concidadão, nem cada um ao seu irmão, dizendo: conhece ao Senhor; porque todos me conhecerão, desde o menor deles até o maior." Deus fez um novo pacto em Cristo e, por meio dele, mudou a disposição para com o pecador, pois na Sua morte de cruz, destrói o pecado que separa o homem decaído d'Ele. O ensino é direto do Espírito de Deus para o espírito do homem. Todos os eleitos O conhecerão, porque Ele mesmo escreverá as Suas leis nos seus corações. Esta casa de Israel a que alude o texto é a Igreja e não a nação israelense como alguns supõem.

Nenhum comentário: