domingo, 8 de junho de 2008

LEIS QUE REGEM O HOMEM IV

"Cristo nos resgatou da maldição da lei, fazendo-se maldição por nós; porque está escrito: Maldito todo aquele que for pendurado no madeiro."A lei que se refere o texto de Gl. 3:13 é uma alusão a um dos decretos eternos de Deus: "...a alma que pecar, esta morrerá." Tal situação é originada do primeiro decreto eterno de Deus em Gn. 2: 17 - "...certamente morrerás." O homem não creu que morreria caso comesse do fruto da árvore do conhecimento do bem e do mal. Assim, o primeiro pecado foi a incredulidade, sendo isto confirmado por Cristo em Jo. 16:9 - "...do pecado, porque não creem em mim." Assim, o homem não é salvo pela lei da sua mente ou do seu entendimento, pois  está contaminado pela natureza pecaminosa. Por tal razão é que Cristo foi pendurado no madeiro para extirpar a maldição do pecado. Para tanto, Ele foi feito pecado por Deus conforme II Co. 5:21 - "Àquele que não conheceu pecado, Deus o fez pecado por nós; para que nele fôssemos feitos justiça de Deus." Como Cristo foi feito pecado pelo homem? Atraindo-o para dentro d'Ele na cruz conforme Jo. 12: 32 e 33, já mencionados no primeiro artigo. Então, na atração e inclusão do pecador na Sua morte, Ele matou a morte do homem que é a sua separação de Deus, sendo isto denominado de justificação. Cristo pagou o preço do pecado, dando a Sua vida humana e doando a Sua vida divina para nos tornar justificados diante do Pai. Este é o grande mistério guardado nos séculos: Cristo no homem e o homem renascido em Cristo .
Desta forma, Deus elimina a lei do pecado e da morte por meio da lei da vida em Cristo Jesus. Este é o verdadeiro evangelho ensinado nas Escrituras, o que passa disto é anátema. Então, se verdade é, há mais anátemas do que verdade nas religiões que dominam o cenário do mundo moderno. Em Jo. 10:10 é instruído que a lei da vida em Cristo Jesus comunica vida, não a vida biológica, não a vida almática, mas a vida eterna e abundante. Todavia, não se deve confundir, imaginando que os regenerados ou nascidos do alto, estão imunes às coisas ruins, aos problemas ou dificuldades. Estas coisas podem acontecer, a única diferença é que eles não estão mais debaixo da lei do pecado e da morte como uma prática habitual ou natural conforme I Jo. 3: 9 - "Aquele que é nascido de Deus não peca habitualmente; porque a semente de Deus permanece nele, e não pode continuar no pecado, porque é nascido de Deus." Não pecar habitualmente é uma forma de dizer que o nascido de Deus não sente imenso prazer em continuar no pecado, especialmente o pecado da incredulidade. A sua natureza foi cambiada pela natureza de Cristo e, portanto, ele não possui mais o pendor para o pecado como um princípio. O regenerado foi liberto da condenação e da culpa do pecado, mas ainda está sob a influência do pecado que há no mundo. Na restauração final será liberto da presença do pecado eternamente.
Por não estarem mais debaixo da lei do pecado e da morte, os nascidos de Deus não têm o pecado como uma lei contínua e, portanto, o Diabo não lhes pode tocar conforme I Jo. 5:18 - "Sabemos que todo aquele que é nascido de Deus não vive pecando; antes o guarda aquele que nasceu de Deus, e o Maligno não lhe toca." A maioria dos religiosos desconhece esta experiência de descanso na graça superabundante de Deus e, portanto, vivem constantemente no medo, negando assim a verdade. Jesus utilizou 365 vezes a expressão não tenha medo em suas diferentes formas. E as Escrituras afirmam que o perfeito amor lança fora o medo, justamente, porque o amor é o próprio Cristo vivendo no regenerado conforme Gl. 2. Os religiosos atribuem tanto poder ao Diabo, que acabam se transformando em cultuadores de Satanás, reconhecendo-lhe e conferindo-lhe poderes e atributos que somente a Deus são devidos.
Na verdade o homem colhe e recolhe apenas daquilo que ele mesmo semeou conforme Gl. 6: 7 e 8 - "Não vos enganeis; Deus não se deixa escarnecer; pois tudo o que o homem semear, isso também ceifará. Porque quem semeia na sua carne, da carne ceifará a corrupção; mas quem semeia no Espírito, do Espírito ceifará a vida eterna." Ai estão estampadas as duas leis: a lei do pecado e da morte e a lei do espírito de vida em Cristo Jesus.

Nenhum comentário: