quarta-feira, 30 de janeiro de 2008

OS NEPHILIM II

No artigo anterior viu-se que há muitos registros de fatos no passado da Terra e da humanidade que ainda não foram explicados, ou pelo menos, entendidos. Não é objeto desta série de estudos obter ou dar a palavra final sobre assunto de tal envergadura, posto ser esta tarefa de difícil empreitada. É presunçoso, sob todos os aspectos alguém, por mais aquinhoado que seja de inteligência pretender ter a palavra final sobre quaisquer assuntos. Há coisas que só na eternidade serão desvendadas completa e cabalmente.
No tocante a uma possível interferência de seres espirituais ou não terrenos em assuntos aqui na Terra, não há dúvidas. Em Gn. 18:8 - "Então tomou queijo fresco, e leite, e o bezerro que mandara preparar, e pôs tudo diante deles, ficando em pé ao lado deles debaixo da árvore, enquanto comiam." O texto, em seu contexto, mostra anjos ou emissários de Deus se materializando e recebendo alimentos terrenos na casa de Abraão. Já em Gn. 19: 10 e 16 "À tarde chegaram os dois anjos a Sodoma. Ló estava sentado à porta de Sodoma e, vendo-os, levantou-se para os receber; prostrou-se com o rosto em terra... Ele, porém, se demorava; pelo que os homens pegaram-lhe pela mão a ele, à sua mulher, e às suas filhas, sendo-lhe misericordioso o Senhor. Assim o tiraram e o puseram fora da cidade." O texto mostra anjos, tomando homens pelas mãos e conduzindo-os para fora da cidade de Sodoma que iria ser destruída. Então, à luz destas asseverações não é tão difícil reconhecer que seres celestiais e espirituais podem se materializar e interferir aqui na Terra, autorizados ou permitidos por Deus, dependendo da sua condição espiritual.
Alguns teólogos desavisados e outros tantos religiosos de plantão, cujas afirmações são sem profundidade, ou aprendidas de terceiros, poderão dizer que a Bíblia afirma que os anjos não se casam e não se dão em casamento conforme o texto de Mt. 22:30 - "... pois na ressurreição nem se casam nem se dão em casamento; mas serão como os anjos no céu." Primeiramente o texto está tratando de pessoas que vão ressuscitar e, secundariamente a comparação é feita aos anjos como são, e como estão no céu. É uma referência a anjos que permanecem fieis a Deus.
Na curta epístola de Judas em seu verso 6, afirma: "... aos anjos que não guardaram o seu principado, mas deixaram a sua própria habitação, ele os tem reservado em prisões eternas na escuridão para o juízo do grande dia ..." Que anjos são estes que não guardaram o seu principado e também abandonaram a sua própria habitação? O "principado" é uma referência à esfera de domínio original, no mundo espiritual, na qual Deus os colocou; "a sua própria habitação" é, na verdade, uma referência ao próprio corpo, pois no texto grego original a palavra é 'oiketerion', isto é, uma casa ou moradia íntima, própria. Esta mesma expressão grega só é encontrada em II Co. 5:2, onde se lê: "revestidos da nossa habitação que é do céu." Ora, percebe-se com clareza a que tipo de habitação a palavra se refere, ou seja, a um tipo de corpo celestial ou espiritual e não uma residência, casa ou palácio com paredes, teto, portas e janelas.
No verso 7 do texto de Judas é explicado, que, da mesma maneira como Sodoma e Gomorra e as cidades circunvizinhas foram após outra carne e pecaram, estes anjos rebeldes também assim o fizeram. A expressão de Judas, "após outra carne" é 'opisô sarkòs eteras'. Ou seja, eles se misturaram a seres heterogêneos, ou a criaturas de natureza e constituição diferenciada da deles.
Em Lc. 17: 26 a 30, o próprio Cristo adverte que os dias que antecederão o Seu retorno, serão semelhantes aos dias anteriores ao dilúvio do tempo de Noé, e ao estado de rebeldia e lascívia anteriores à destruição de Sodoma e Gomorra, no tempo de Ló. Então, podemos deduzir desta Palavra que, quanto mais se aproxima o retorno do Grande Rei, maiores serão as manifestações de seres espirituais interferindo na Terra e na vida dos homens.
O propósito de tais anjos que se rebelaram e abandonaram as suas obrigações, domínios e corpos originais, foi a degradação moral e espiritual da humanidade a fim de mesclá-la e, assim, tentar impedir o nascimento puro do Salvador, o Cristo. Estas coisas, obviamente aconteceram em um passado muito remoto no tempo, mas atualmente visam confundir os homens e ridicularizar a pessoa de Cristo. Assim o que ainda vai acontecer, certamente terá outra natureza, porém na sua origem, a ação destes seres decaídos unidos aos homens decaídos é nefasta e diabólica.

2 comentários:

gervasio disse...

Uma pessoa com um grande poder de regeneração,q consegue sobreviver a tiros, acidentes e q recebe atravez dos sonhos(seus e dos outros) menssagens de avisos de perigo de vida proferidas pela boca de uma criança, pode-se um possivel nefelim???????

TARGUM disse...

Gervásio, uma pessoa com estas capacidades é apenas um ser humano dotado de poderes latentes da alma. Estes poderes foram comunicados ao homem com a queda pelo pecado. O espírio ficou morto para Deus, a alma assumiu o controle das emoções, volições e decisões. Por isso, a bíblia mostra que a feitiçaria é obra do homem e não de Satanás.
Em Cristo